NOSSA ATUAÇÃO NA EUROPA

O que MSF está fazendo contra a COVID-19 no continente europeu.

Foto: Peter Casaer/MSF

A pandemia do novo coronavírus atingiu todo o mundo e mesmo os países com os sistemas de saúde mais desenvolvidos têm dificuldade para lidar com o número de pacientes com necessidade de cuidados intensivos.


Em resposta à COVID-19:

Itália

Na Itália, que já foi o epicentro da pandemia, nossas equipes continuam trabalhando em Roma, nas regiões da Lombardia, Piemonte, Ligúria e na ilha da Sicília.
Na capital, realizamos atividades de promoção de saúde e assistência médica por meio de uma clínica no Palácio Selam. O edifício hospeda mais de 500 refugiados, a maioria vindos na região do Chifre da África. Essas atividades foram ampliadas, alcançando uma rede de assentamentos informais e centros de acolhimento para migrantes nos subúrbios do sudeste da cidade, em cooperação com as autoridades de saúde e com Médicos do Mundo. Apoiamos serviços de atendimento domiciliar para proteger as comunidades frágeis, sejam formadas por italianos ou estrangeiros.

A linha telefônica dedicada que foi criada para atender essas comunidades está sendo atendida por médicos e mediadores interculturais, que aconselham, explicam sobre as medidas preventivas e ajudam a identificar e fornecer conselhos de tratamento para pessoas com COVID-19.

Nas regiões da Lombardia, Piemonte e Ligúria, equipes de MSF trabalham em prisões para proteger detentos, prisioneiros e policiais do contato com o vírus, enquanto em Catânia, na ilha da Sicília, apoiamos o serviço de vigilância epidemiológica que identifica e registra novos casos, além de rastrear os contatos das pessoas.

Atividades concluídas: na região da Lombardia, no norte do país, o epicentro original do surto de COVID-19, apoiamos três hospitais com medidas de prevenção e controle de infecção (IPC), além de prestar assistência aos pacientes.

Também realizamos atividades de extensão para alcançar pessoas vulneráveis, como idosos em quase 20 casas de repouso, e organizações locais que trabalham com pessoas em situações de rua e migrantes. Apoiamos um programa de telemedicina (assistência médica via videoconferência), que prestava assistência a pessoas isoladas em casa.

Também trabalhamos em uma das regiões mais afetadas, a região de Marche, no leste da Itália central, onde apoiamos 30 casas de repouso em várias cidades para impedir que o vírus se espalhasse nesses locais vulneráveis.

Foto: MSF

Bélgica

Nossas equipes estão encerrando suas atividades para o combate ao COVID-19 no país. No entanto, uma equipe de divulgação continua suas ações de rastreamento e contato em abrigos para pessoas em situação e rua e migrantes vulneráveis em Bruxelas.

Atividades concluídas: equipes móveis estavam apoiando casas de repouso para idosos e chegaram a 115 lares em Bruxelas, Flandres e Valônia. O apoio incluiu aconselhamento psicológico e webinars para a equipe e avaliação de residentes para possíveis casos de coronavírus. MSF estabeleceu uma instalação médica de 150 leitos para pessoas vulneráveis, incluindo migrantes e refugiados, na área de Tour & Taxis, em Bruxelas. A instalação, na qual também prestamos assistência médica ao COVID-19, permitiu que as pessoas se isolassem.

As equipes de MSF estavam apoiando 10 hospitais para aumentar sua capacidade de admissão e as medidas de IPC, fornecendo assessoria técnica e estratégica, além da operação de unidades de tratamento pós-intensivo.

França

Na França, estamos ajudando a detectar pessoas com o vírus e a prestar cuidados para casos de coronavírus entre as populações mais vulneráveis de Paris e seus arredores. As atividades incluem consultas móveis, triagem das pessoas, apoio com diagnósticos, isolamento e atendimento aos pacientes em abrigos.

Nossas equipes estão atuando com pessoas em situação de rua, avaliando-as por meio de uma clínica móvel para COVID-19 e outras doenças. As equipes de MSF em Marselha, no sul do país, estão usando clínicas móveis para alcançar pessoas que vivem em situações extremamente precárias, longe dos hospitais e frequentemente sem cobertura de plano de saúde. Também estamos fornecendo apoio a casas de repouso: as equipes estão trabalhando em Paris e nos subúrbios, fornecendo assistência médica e psicológica aos residentes e apoio psicossocial e de IPC aos funcionários. Desde o início das atividades, alcançamos mais de 30 casas de repouso e mais de 2.000 idosos residentes.

Atividades concluídas: administramos dois centros de COVID-19 para pessoas em situação de rua e migrantes infectados com o novo coronavírus – onde eles poderiam se isolar enquanto nossas equipes prestavam assistência médica – em Châtenay-Malabry e Aulnay-sous-Bois, no sudoeste de Paris e subúrbios do noroeste, respectivamente. Também estávamos fornecendo apoio a hospitais, incluindo a criação de tendas infláveis para aumentar temporariamente a capacidade da UTI no hospital de Reims, no leste de Paris.

Além disso, cinco enfermeiras, cinco auxiliares de enfermagem e dois médicos estavam encarregados de administrar uma enfermaria de 10 leitos no hospital Henri-Mondor, em Créteil, nos subúrbios do sudeste de Paris, para aumentar a capacidade de tratar pacientes com COVID-19, que estavam bem o suficiente para deixar os cuidados intensivos, mas ainda sob exigência de cuidados médicos hospitalares. Com o número reduzido de pessoas com COVID-19 na França, encerramos agora nosso apoio aos dois hospitais.

Em Marselha, entre meados de abril e 31 de maio, realizamos quase 1.000 testes de COVID-19 em apoio a dois centros de saúde nos bairros mais necessitados da cidade. Agora, entregamos essas atividades.

Uma equipe de MSF-Suíça cruzou a fronteira para ajudar em casas de repouso, fornecendo conselhos sobre IPC e conscientização médica aos funcionários, no departamento francês de Haute-Savoie, sudeste de Genebra. Essa atividade também já foi concluída.

Espanha

Atividades concluídas: os lares de idosos foram particularmente afetados na Espanha e concentramos muitas de nossas atividades nesses locais. Nossas equipes trabalharam em mais de 300 casas de repouso para idosos com uma ampla gama de atividades, incluindo equipes e autoridades de gerenciamento, implementando medidas de emergência para separar os residentes positivos ou sintomáticos de COVID-19 dos demais, apoiando a desinfecção e treinando a equipe em IPC e mitigação de riscos. Trabalhamos com comitês de direção que gerenciam casas de repouso de idosos para ajudar a protegê-los por meio de cuidados com o paciente e medidas de prevenção e controle de infecções. Essas atividades foram realizadas em Madri, nas regiões da Catalunha (incluindo Barcelona e Tarragona), Castela e Leão, Andaluzia, Astúrias e no País Basco.

MSF montou duas unidades de saúde para apoiar hospitais em Madri, com capacidade total de 200 leitos. As unidades receberam pacientes com casos moderados, ajudando a descongestionar os serviços de emergência e terapia intensiva dos hospitais. Foram administradas por profissionais dos hospitais, enquanto nossas equipes forneciam conselhos de prevenção e controle logístico e de infecção para proteger os profissionais de saúde e os pacientes.

MSF também aconselhou os hospitais sobre o fluxo de profissionais e pacientes para gerenciar o controle de infecções em Barcelona e na região da Catalunha.

Todas as operações de MSF COVID-19 na Espanha terminaram ou foram entregues até 22 de maio.

Foto: Olmo Calvo/MSF

Portugal

As equipes de MSF em Portugal estão visitando as casas de repouso e apoiando autoridades e equipes de gerenciamento a fim de treinar profissionais e estabelecer medidas básicas de IPC.

Alemanha

Uma equipe de MSF está apoiando as autoridades do estado federal da Saxônia-Anhalt, no nordeste da Alemanha, em um centro para requerentes de asilo na cidade de Halberstadt. Centenas de habitantes do centro estão em quarentena e alguns foram infectados anteriormente pelo COVID-19. Nossas equipes estão realizando atividades de educação em saúde, implementando medidas de IPC e fornecendo apoio psicológico.

Em outras partes do país, inclusive em Berlim, estamos aconselhando organizações, grupos de voluntários e instituições estatais que trabalham com desabrigados, migrantes e outros grupos vulneráveis nas medidas de IPC, para permitir que eles continuem seus serviços.

Reino Unido

Nossa equipe está fornecendo suporte de enfermagem e logística no London COVID Care Centre, em parceria com a equipe de localização e tratamento do Hospital da University College London. O projeto fornece testes rápidos, acomodações para isolamento social e atendimento médico para pessoas em situação de rua com suspeita ou confirmação de COVID-19.

Suíça

Atividades concluídas: em Genebra, onde está localizada a sede internacional de MSF, nossa equipe prestou apoio logístico e sanitário a áreas onde vivem pessoas vulneráveis – alcançando 1.300 famílias no cantão (divisão administrativa) de Genebra – e ofereceu treinamento para profissionais e voluntários que trabalham com esses grupos. Um profissional de logística supervisionou a distribuição semanal de alimentos organizada por diferentes ONGs para 2.500 pessoas.

Trocamos conhecimentos médicos com o Hospital Universitário de Genebra (HGU). A equipe médica de MSF destacada para o HUG se concentrou no atendimento aos pacientes e no gerenciamento de equipes médicas. Em parceria com o HUG, nossas equipes testaram as pessoas gratuitamente com base em seus sintomas e realizaram o rastreamento de contatos entre grupos vulneráveis que confirmaram casos de COVID-19. Também fornecemos recomendações a serviços funerários públicos e privados sobre procedimentos para evitar qualquer transmissão da doença após a morte do paciente.

Na região vizinha de Vaud, realizamos atividades de promoção da saúde e de IPC. Os funcionários trabalharam em estruturas que apoiam grupos vulneráveis, como pessoas em situação de rua nas cidades de Lausanne, Vevey e Yverdon-les-Bains.

Todas as atividades de MSF na Suíça terminaram em 16 de maio.

Noruega

Atividades concluídas: na Noruega, MSF prestou consultoria estratégica e apoio de IPC a um hospital próximo a Oslo, localizado em um dos principais centros de casos no país.

Países Baixos

Estamos fornecendo apoio à saúde mental de trabalhadores da linha de frente no combate ao COVID-19. Isso inclui um pequeno vídeo com um experiente psicólogo clínico e de saúde integrante de MSF, que foi compartilhado amplamente em hospitais e casas de apoio a idosos em todo o país.

Grécia

MSF está fornecendo apoio às ilhas gregas de Samos e Lesbos, principais pontos de acesso de migrantes. São atividades de promoção da saúde e aumento dos suprimentos e serviços de água e saneamento.

Holanda

Estamos oferecendo apoio psicológico em um hospital. As equipes estão monitorando a situação de pessoas em situação de rua em todo o país.

Ucrânia

Na Ucrânia, MSF expandiu as atividades de promoção da saúde, provendo informações por telefone sobre como impedir a transmissão do vírus e fornecendo suporte psicológico aos pacientes. Também lançamos uma linha direta de apoio psicológico no leste do país, cobrindo as cidades de Mariinka e Volnovakha, na região de Donetsk, para ajudar as pessoas que sofrem com o estresse adicional causado pela doença.

Também em Mariinka, temos duas equipes móveis colaborando com o Ministério da Saúde para fornecer rastreamento de contato, triagem e atendimento domiciliar para pessoas com sintomas leves de coronavírus, a fim de impedir que as estruturas de saúde sejam sobrecarregadas.

Fornecemos treinamento em prevenção e controle de infecções – com foco no uso adequado de equipamentos de proteção, controle de infecções e fluxo de pacientes – no hospital do Distrito Central em Krasnogorívka. Também estamos realizando atividades de triagem e isolamento, além de gerenciamento de resíduos, em quatro unidades de saúde e um lar de idosos.

 

Confira nossa atuação em outras regiões:

+ Brasil
+ África
+ Américas
+ Ásia
+ Oriente Médio

Notícias

Confira as notícias de MSF sobre o novo coronavírus.

5 vezes em que MSF precisou adaptar seus projetos durante a pandemia de COVID-19

09/07/2020

Na Ucrânia, MSF segue apoiando os pacientes com tuberculose em meio à pandemia

29/07/2020

Grécia: MSF é forçada a fechar o centro de COVID-19 em Lesbos

30/07/2020

Compartilhe: